Como negociar com fornecedores durante uma crise econômica?

É possível negociar com fornecedores? Vivemos em tempos com grande diversidade de marcas e empresas que atuam como fornecedoras em diferentes mercados e cadeias de suprimentos.

Seja em momentos de crise ou de crescimento pleno da economia, a empresa sempre precisará atualizar sua lista de fornecedores em potencial como forma de controlar custos operacionais e evitar despesas que possam impactar na precificação de seus produtos e serviços.

Na prática, um dos grandes desafios das empresas no atual cenário é obter insumos de qualidade, produtos que de fato alavanquem as vendas e possam ajudar na formação de parcerias estratégicas.

Como negociar com fornecedores?

Neste artigo apresentamos dicas simples e bem direcionadas para orientar empreendedores de diferentes áreas para criar métodos de negociação mais acessíveis e que de fato colaborem para o crescimento da empresa.

1 – Planejamento

Principalmente, em tempos de crise, é importantíssimo enxergar as mudanças e processos adaptativos que a empresa precisa realizar para reduzir custos.

Nesse objetivo o primeiro passo é o de realizar o melhor planejamento possível.

É importante ao gestor realizar uma lista de prioridades para a empresa, sabendo identificar o que de fato é imprescindível para a empresa continuar funcionando e produzindo mais.

2 – Reveja os prazos

Além de calcular os custos de aquisição é importante que o gestor também reveja os prazos para o recebimento de cada item, insumo ou produto esperado.

Ao negociar com fornecedores é indicado solicitar prorrogação dos prazos, não somente de entrega, mas de pagamento de boletos de pagamento.

Principalmente, em tempos de retração de mercado, a empresa poderá estar se esforçando bastante para refazer o caixa e equilibrar as contas a partir das despesas e custos com o fornecimento.

3 – Fortaleça a relação

Outra iniciativa é a de fortalecer a relação com os fornecedores, podendo tratá-los como parceiros de suprimento e de negócio.

Através de um positivo relacionamento com os parceiros certos é possível desenvolver melhores negócios.

Em tempos de diferenciação de produtos ou de crises econômicas é mais importante estreitar a relação com os parceiros de negócios e de investimentos.

4 – Estude o mercado

Uma boa dica é a de estudar o mercado atual em relação aos fornecedores, começando a fazer uma cotação de valores e condições de pagamento e comparar as condições com as apresentadas por outras empresas concorrentes.

Sendo assim, ao negociar você terá mais argumentos para comparar preços de produtos e serviços, podendo ainda solicitar descontos e melhores prazos de pagamento.

5 – Aplique a comunicação certa

A empresa compradora ainda pode e deve utilizar a comunicação assertiva, mantendo a empatia, compreendendo os desafios e dificuldades da empresa fornecedora, mas sempre mantendo os seus argumentos de modo racional.

6 – Trabalhe com antecipação

Mesmo quando o fornecedor não oferece prazos melhores, ao decidir pagar por um preço superior, o comprador poderá negociar a possibilidade de antecipação de entrega dos produtos ou de prestação do suporte prometido.

Conclusão

Neste artigo apresentamos os principais conceitos e ações relacionadas com o ato de negociar com fornecedores e dessa forma desenvolver melhores práticas de mercado e boas parcerias produtivas.

Veja também:

SIGA-NOS NO LINKEDIN

@deverhum-consulting

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: