5 dicas para um SCM eficiente

5 dicas para um SCM eficiente

A sigla SCM é oriunda de três termos que na língua inglesa “Supply Chain Management” que significa Gestão da Cadeia de Suprimentos.

Trata-se de um processo produtivo que atua por gerenciar o processo de abastecimento de uma empresa. Abrange o ponto de fabricação de insumo, processo de compras, distribuição e entrega de mercadorias.

Neste artigo apresentamos cinco dicas fundamentais para empresas de diferentes portes aplicarem em seu processo produtivo.

O que é SCM?

O SCM (Supply Chain Management) é conhecido no idioma português como Gestão de Cadeia de Suprimentos e é utilizado para ajudar a empresa a alcançar melhores resultados mantendo a empresa sempre competitiva no mercado.

A seguir apresentamos cinco dicas preciosas para orientar empresas consolidadas e novos negócios a alcançar a excelência no abastecimento:

1 – Mapeamento de processos

Um dos primeiros pontos da aplicação do Supply Chain é a prevenção e planejamento de demandas. Isso se torna possível ao conseguir mapear os processos de compras identificando o que de fato a corporação realmente precisa para sua demanda.

Dessa forma, a empresa terá pleno controle sobre os insumos que de fato precisa adquirir, considerando cada tipo de insumo e categoria para manter a sua produção.

2 – Identifique fragilidades

Sabemos que toda empresa possui pontos fortes e fracos, sendo fundamental ao gestor identificar as lacunas de todo o processo, para depois melhorar cada ação.

Em muitos casos, a empresa poderá identificar erros na qualidade, no processo de cotação ou no prazo de entrega, principalmente, quando a empresa depende demais de determinado tipo de fornecedor.

3 – Selecione os melhores fornecedores

Falando em fornecedores, é fundamental que a empresa sempre saiba contar com fornecedores mais eficientes.

Sabemos que um bom fornecedor é ágil, trabalha dentro do prazo, atua com custos e preços justos e pode ser flexível em processos de negociação.

Fatores como custos, preços, qualidade, prazos e condições favoráveis são cruciais na hora de selecionar um bom fornecedor.

​4 – Integração

É indicado investir sempre na integração de informação e realização de etapas produtivas em toda a cadeia. Para tudo dar certo, é importante que exista integração e colaboração entre todos os setores produtivos da organização.

Essa postura abrange os setores de negócio que se relacionam com as atividades de compras e operacional, equipes que atuam no ambiente externo e parceiros.

5 – Implemente softwares profissionais

A implementação de ferramentas digitais é indicada para elevar a eficiência de toda a cadeia de suprimento, bem como organizar a quantidade de informação da melhor maneira possível.

Conclusão

Neste artigo apresentamos o conceito da cadeia de suprimentos e indicamos as cinco principais dicas que justificam a sua aplicação para elevar a qualidade dos processos de abastecimento na empresa.

Independente se a corporação trabalha em processos mais ou menos complexos, a identificação de demanda interna, correção de falhas e planejamento são ações fundamentais.

De todo modo as corporações precisam aplicar essa metodologia em seu cronograma produtivo e nas principais etapas de planejamento e execução.

Vale a pena ler mais sobre esse assunto e aplicar essa metodologia como uma importante solução para a empresa.

Leita também:

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: