Como evitar falhas na Gestão de Demandas

Quando falamos em gestão de demandas nos referimos ao conjunto de práticas organizacionais que ajudam a identificar o atendimento de demandas do mercado.

Lembrando que tais demandas devem ser atendidas pelos bens e serviços da empresa, considerando os bens de produção, os métodos e os produtos finais da empresa visando o equilíbrio entre oferta e demanda existente no mercado consumidor.

Sabemos que boa parte das empresas e organizações podem apresentar uma quantidade escassa de bens e serviços, tendo que utilizá-los de forma otimizada para alcançar o sucesso pretendido junto aos seus clientes.

Caso a oferta de produtos supere a demanda ou caso a demanda supere a quantidade de produtos a empresa terá grandes prejuízos.

O que é gestão de demandas?

Quando falamos em demanda, nos referimos ao processo de necessidade e procura do consumidor potencial referente a disponibilidade de produtos ou serviços que os clientes desejam consumir em determinado período de tempo e região.

Porém, essa demanda não é estática, ela pode aumentar ou diminuir, sendo mutável e influenciável conforme as necessidades e desejos das pessoas em determinados contextos do mercado e da sociedade.

Sendo assim, podemos conceituar esse tipo de gestão como um conjunto metodológico que proporciona técnicas de previsão para atender a procura dos consumidores mantendo o equilíbrio sadio entre oferta e demanda.

Complexidade

Na prática, esse tipo de gestão envolve processos complexos exigindo aplicação tecnológica, comunicação e acumulação de experiência de mercado.

Como realizar uma gestão de qualidade?

Como falamos anteriormente, a demanda é um processo que muda com o tempo, podendo surgir, se intensificar, se estabilizar ou desaparecer conforme a evolução tecnológica e reorganização social.

Dessa maneira é importante que a empresa se prepare para cada período evitando que a empresa perca vendas e oportunidade de mercado.

O que fazer?

A seguir apresentamos algumas dicas para melhorar o processo de controle de mercado por parte da empresa:

1 – Estudando padrões de mercado

Como as demandas não são estáticas, não existem padrões de mercado sempre previsíveis. Porém, situações sazonais como páscoa e o verão podem incentivar indústrias e revendedores a produzirem mais chocolate e roupas para os dias mais quentes, reduzindo a produção e o plano de vendas para outras épocas do ano.

2 – Pontos de reposição

Para atender a demanda de mercado, o estoque não pode ficar na faixa zero. A não ser que a empresa tenha um ritmo de produção sob demanda com menor custo que contem com um processo de serviço interno que mantenha parceiros e clientes sempre bem atendidos.

Porém, no caso da gestão de estoque a empresa precisa sempre repor os estoques e administrar o tempo de reposição.

3 – Indicadores de desempenho

Nas empresas mais avançadas o uso de KPIs ou indicadores de desempenho servem como direção para a identificação do melhor caminho estratégia.

O uso do KPI ajuda na avaliação de níveis de estoque, bem como para a qualidade dos processos.

Portanto, esse tipo de gestão é fundamental para a melhoria da estratégia de organização, de marketing e de vendas para qualquer tipo de empresa.

Leia também: Entenda os Principais KPIs da Logística

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: