4 técnicas de Movimentação de Materiais

Quando falamos em movimentação de materiais nos referimos a uma das etapas mais essenciais para os pontos de produção ou logística de uma empresa.

Principalmente, para a organização que procura gerar retorno positivo sobre determinados investimentos, é preponderante ter atenção ao controle sobre as principais etapas desse processo.

Apesar de toda informação e treinamento, ainda é comum que empresas cometam erros no processo de alocação física de estoques ou de insumos logo no ponto de entrada de materiais e produtos.

Devemos ressaltar que, além do treinamento é de suma importância ter atenção ao monitoramento de cada tipo de ação e condicionamento de insumos e estoques na empresa.

Neste artigo apresentamos o conceito dessa atividade e as principais dicas para aprimorar processos com melhoria profissional.

O que é movimentação de materiais?

Trata-se de uma atividade que atua na mobilidade, destinação e acessibilidade de produtos e insumos em ambiente produtivo da empresa.

Essa atividade não está restrita somente à cadeia de produtos, mas abrange diversos setores da corporação exigindo atenção de diferentes equipes de trabalho e de apoio.

Na prática, é uma atividade que está ligada à movimentação visando a organização, arrumação e orientação de cada item, gerando maior eficiência para o fluxo de mercadorias.

Organização geral

É uma atividade que está ligada à organização de transporte, equipamentos e organização geral dos produtos e insumos em diferentes ambientes da empresa.

A seguir apresentamos quatro técnicas fundamentais que podem auxiliar a empresa em sua rotina de produção:

​1 – Circulação de materiais

É importante que todo o processo favoreça a circulação de materiais considerando as características físicas e demais atributos do produto, lembrando que todo processo de movimentação dependerá do uso de maquinário correto para auxiliar no processo.

A circulação dependerá também do dimensionamento correto de cada área que receberá cada tipo de produto.

​2 – Organização do espaço

Esse tipo de movimento de produtos e insumos está atrelado ao processo de abastecimento na empresa, desde a produção até a distribuição.

Essas tarefas exigem melhor organização do espaço com o objetivo de elevar a produtividade e a segurança do local de trabalho.

​3 – Ergonomia

Todas as tarefas precisam pensar na ergonomia dos colaboradores para gerar mais agilidade, eficiência e manter um manuseio sadio e seguro para cada colaborador.

É importante pensar na saúde e na segurança da equipe de colaboradores que atuam no estoque e no ponto de produção. Lembrando que essa atividade pode se tornar exaustiva caso a ergonomia aplicada não esteja correta.

​4 – Padronização

Em diferentes etapas, todos os processos podem ser padronizados para manter o resultado eficiente em todos os procedimentos. Uma etapa a ser padronizada, por exemplo, é a do processo e recebimento.

Nessa etapa é aconselhável padronizar processos de etiquetagem, entradas e saídas, e padronização de sistemas de registros.

Conclusão

Portanto, o manuseio e a disposição de produtos ou insumos requer plena dedicação da equipe de trabalho e atribuição de qualidade para todo o processo de modo abrangente.

Leita também:

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: