Manuseio de Materiais – 5 fatores de eficiência

O manuseio de materiais é uma área de conhecimento pragmático muito importante para o setor da logística e, principalmente, para a cadeia de suprimentos.

Esse tema é fundamental para os profissionais que se interessam nos avanços logísticos, considerando a disposição de cada tipo de material crucial para melhorar o desempenho de armazéns e de pontos de produção.

Neste artigo apresentamos o conceito e as melhores abordagens a respeito desse tema.

​O que é o manuseio de materiais?

Podemos conceituá-lo como um processo de ação responsável por deslocar mercadorias, matérias-primas e demais ativos determinantes para a produção e processo de comercialização em um centro de armazenagem, distribuição e outro tipo de estrutura.

Considerando as práticas mais conhecidas, o manuseio pode ser manual, semiautomático ou integralmente automático. No caso do sistema automático, o usuário ou responsáveis por cada setor deverá dominar os programas e sistemas informatizados.

Atualmente, as empresas e investidores do setor já aplicam imensa quantidade de equipamentos para organização da movimentação de insumos, matérias-primas e produtos nos armazéns, como a transpaleteira, a empilhadeira, o elevador ou a paleteira.

Considerando a demanda, algumas empresas ainda podem aplicar outros equipamentos como transelevador, transportador e carro motorizado.

Manuseio contínuo

Uma das modalidades mais aplicadas nos centros de armazenagem, produção e distribuição, é o manuseio contínuo utilizado para o processamento de fluxos de mercadorias e demais tipos de produtos em um determinado percurso.

​Os 5 fatores de eficiência do manuseio de materiais

A seguir apresentamos os principais cinco fatores que interferem diretamente na qualidade do processo:

​1 – Método de gestão de estoque

Através de metodologia conhecida como PEPS ou FIFO é possível organizar os controles de saídas conforme a ordem na qual os itens são recebidos, nesse caso os itens mais antigos são dispensados primeiro, mantendo os mais novos por mais tempo dentro do estoque.

​2 – Condições da armazenagem e transporte

​Essa estratégia é importante para solucionar o processo de armazenamento das matérias-primas e produtos. Ao selecionar armazéns mais baratos para alugar ou investir em armazéns próprios, será possível inserir uma estrutura própria e mais barata que ajudará a reduzir os custos de produção e distribuição.

3 – Adequação da embalagem

Sabemos que a embalagem é fundamental para a logística ser mais eficiente, mais notadamente para a conservação de cada tipo de produto. Cada produto precisa ser estudado e receber a embalagem mais correta para manter o produto em segurança tanto no transporte quanto no armazenamento.

4 – Técnicas de manuseio correto

O manuseio precisa indicar quais itens são frágeis, mais pesados, mais leves , prazos e condições de temperatura que exigem a aplicação de técnicas para o trato correto em relação a cada ativo ou produto.

5 – Modal de transporte

Escolher o modal de transporte é fundamental para manter a preservação de materiais. A logística defende a ideia de entregar o produto sempre no lugar certo e da forma mais adequada.

Conclusão

Portanto, com a seleção de atividades corretas e bem direcionadas é possível desenvolver práticas de manuseio corretas em todo o processo logístico.

Veja também:

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: