O que você sabe sobre Intralogística?

A intralogística, também é referida no mercado como logística in-house. Trata-se de um processo no qual as empresas mantêm movimentação interna das mercadorias, matérias-primas e estoques em seus centros de armazenamento, distribuição e pontos de produção.

Mesmo que, inicialmente, seja algo simples, mas na prática requer planejamento, estudo e cálculo para evitar excedentes e desperdícios de tempo e espaço.

A importância da intralogística

Quando estudamos o setor logístico sempre pensamos em caminhões, transporte e processos de entrega e estocagem de mercadorias.

Porém, em cada etapa, independente do modal de transporte e da abrangência do projeto, é importante ter conhecimento prévio sobre cada tipo de atividade que será executada.

Ao introduzir uma gestão qualitativa na empresa, ficará mais fácil contar com um sistema logístico de forma integrada para qualificar as principais atividades desde o transporte de matéria-prima, planejamento da produção, alocação de insumos, armazenamento de insumos e produtos, classificação e organização para a destinação de cada item.

Ao aplicar o processo intra logístico, a empresa começa a ter visão mais detalhada sobre cada fator e etapa envolvida. De todo modo, também é oportuno contratar um profissional com conhecimento amplo e específico.

Mais conhecimento

A aplicação desse tipo de processo e de gestão logística exige domínio sobre conhecimentos na área de controle de projetos, integração de banco de dados, desenvolvimento e manuseio de ferramentas de automação, desenvolvimento de cronogramas e de sistemas de registros de entrada e saída.

Benefícios da Intralogística

Ao optar por realizar o melhor trabalho possível para a orientação interna do processo de organização, armazenagem e entregas, a empresa sempre terá a casa arrumada para produzir e entregar mais qualidade.

Dentre os principais benefícios, podemos citar:

1 – Elevação da produtividade

Ao aplicar processos intralogísticos, a empresa aproveitou o máximo do conhecimento de suas equipes de apoio, das ferramentas e de todo o planejamento.

2 – Melhoria no posicionamento

Ao adotar uma melhor gestão no ambiente interno e externo, teremos atividades mais qualificadas para os setores de armazenamento, transporte e processo de entrega.

Esses fatores são importantes para atender às expectativas dos clientes, satisfazer o mercado consumidor e melhorar o posicionamento da marca da empresa no mercado.

3 – Redução de custos operacionais

A elevação da qualidade da organização também ajuda a reduzir custos operacionais através de uma intralogística que adiciona novos atributos de valor no processo produtivo e de distribuição.

Ajuda na identificação de erros, desperdício e perda de tempo da mão de obra, buscando alternativas para melhorar cenários internos e externos.

Portanto, a aplicação da logística in house está ligada às atividades de movimentação de insumos, materiais e mercadorias nas unidades fabris, armazéns e centros de distribuição.

Visa garantir o melhor funcionamento possível para o processo de alocação e distribuição de insumos necessários para a empresa.

Procura atender também às necessidades dos colaboradores oferecendo as melhores condições de trabalho. Vale a pena conhecer essa área de conhecimento e aplicá-la da melhor forma possível a favor da empresa e de suas atividades logísticas.

Erros da Logística Empresarial

Os 9 Erros mais comuns da Logística Empresarial

Erros de logística dentro das organizações são responsáveis por diversos prejuízos financeiros, além de perdas de oportunidade e até mesmo cancelamentos de contratos.

A falta de planejamento das operações podem gerar problemas como baixa de veículos por falta de manutenção, falha no cumprimento de prazos de entrega, perdas de encomendas, falta de materiais, entre outros.

É necessário que as organizações fiquem atentas a erros previsíveis nos processos logísticos, pois se estes não forem evitados ou corrigidos a tempo, a credibilidade frente aos clientes e parceiros poderá ser gravemente comprometida.

Continue com esta leitura e veja 10 erros mais comuns da logística empresarial para se evitar.

1. Falta de um planejamento logístico eficiente

Os gestores tendem a deixar de se preocuparem com o desempenho da empresa quando os resultados estão bons. Essa atitude pode levar a problemas, pois o mercado oscila com frequência, inclusive por motivos que não se relacionam com o seu negócio.

Todo processo logístico abrange várias etapas, sendo algumas complexas. Um transporte, por exemplo, precisa de um planejamento de rotas para fornecer os melhores resultados com os menores custos possíveis.

E todo bom planejamento precisa contar com indicadores de performance (KPIs) e métricas claras para monitorar o desempenho do negócio, a produtividade, as vendas e a qualidade dos produtos e serviços. Diante deste conhecimento prévio é possível encontrar alternativas em períodos de baixa.

2. Baixo preparo da equipe

Um erro bastante comum nas organizações é se preocupar treinamentos da equipe de vendas, para aumentar comercialização de produtos e serviços. Porém, a equipe de logística também precisa estar bem preparados para atender os clientes e fornecer uma experiência de compra de excelência.

Os colaboradores precisam aplicar as boas práticas de gestão de estoque e ciclo de pedidos para garantir que tudo ocorra dentro do planejamento. O resultado da venda será negativo se o produto chegar ao consumidor com atraso ou com avarias.

Uma equipe capacitada domina as operações do fluxo da cadeia produtiva e realiza as atividades com eficiência e eficácia. Essas características elevam a satisfação do consumidor e possibilita a sua fidelização.

3. Falta de pontualidade no cumprimento de prazos

Este erro está intimamente ligado aos erros anteriores, mas devido sua importância, merece uma posição de destaque. A falta de pontualidade no cumprimento dos prazos pode ser tanto uma falha no planejamento gerencial quanto de na capacitação de funcionários, e é um ponto bastante crítico dentro das empresas. Por isso precisa ser encarado pelos diretores e gestores como prioridade máxima a ser resolvida, pois, caso não seja, a empresa colocará em risco a manutenção dos clientes e sua reputação no mercado.

4. Não investir em tecnologia e automatização

Os softwares de gestão logística reduzem e facilitam processos em toda a cadeia.

Assim é possível ter uma maior visibilidade dos dados e obter mais precisão nas informações, evitando erros, desperdícios, inconsistências, extravios, etc.

A tecnologia permite que gestores possam realizar ajustes necessários para garantir que os processos sejam executados adequadamente. Além disso, outro benefício está na segurança, possibilitando o monitoramento de cargas e consulta de envios e coletas em tempo real, garantindo a entrega.

Os procedimentos manuais são os maiores vilões do crescimento de uma empresa. Toda automatização que preserve a qualidade do serviço ou produto final merece o investimento.

5. Problemas de comunicação entre departamentos

Sem dúvida esse é um dos erros mais graves e que pode ocasionar muitos prejuízos. Quando há ruídos na comunicação entre diferentes setores de uma empresa, a possibilidade de uma atividade interferir negativamente em outra é maior.

É fundamental que haja sinergia entre todos os setores. O gestor deve trabalhar de modo integrado à sua equipe e a outras áreas, sendo um canal de comunicação direto. Além disso, é importante incentivar os colaboradores a exporem suas opiniões e compartilharem ideias. Isso aumenta o engajamento e a motivação.

A comunicação bem estruturada ainda evita maus entendimentos e falta de registro das informações.

6. Ter altos custos com atividades operacionais

As tarefas diárias podem consumir bastante tempo de profissionais qualificados para executar atividades mais específicas. Uma boa solução nestes casos é a terceirização. Contar com parceiros especializados nas atividades operacionais facilita a execução dos processos e permite criar outros mais transparentes, auditáveis e padronizados. O resultado é a redução de custos, o que leva a uma vantagem estratégica.

7. Falha na previsão de demandas

As empresas precisam prever a demanda de modo assertivo para evitar custos desnecessários por estoque excessivo ou escasso. É fundamental conhecer o mercado, bem como sua sazonalidade, e antecipar-se a informações sobre demanda ou retração.

A gestão do estoque é um ponto fundamental na logística e pode impactar o preço do produto e a lucratividade do negócio de modo significativo. É necessário contar com um controle de entrada e saída de itens bem estruturado.

Para isso, é necessário estudar os relatórios de vendas e identificar os produtos e serviços com maior e menor giro. Essa avaliação também permitirá analisar os clientes que diminuíram as compras na sua empresa. Assim, será possível tomar medidas para reconquistá-los.

8. Não controlar rigorosamente os custos

É de fundamental importância acompanhar de perto os custos operacionais. Dessa forma, é possível identificar se alguns dos custos podem ser reduzidos, sem que prejudique a qualidade dos serviços oferecidos. Por exemplo: redução de horas extras da equipe ou minimizar o uso da frota.

9. Ignorar os resultados

Complementando o que foi dito no primeiro item dessa lista, sobre os gestores tenderem a deixar de se preocupar com o desempenho quando os resultados estão bons, mensurar estes resultados em qualquer circunstância possibilita identificar ajustes necessários que possam ser executados, seja para corrigir ou otimizar processos.

Analisando esses 9 erros da logística empresarial, fica fácil identificar o que é necessário para que sua empresa atinja resultados mais eficientes.

E a sua empresa, comete algum desses erros? Se a sua resposta é sim, precisa mudar os processos agora mesmo!

Uma consultoria empresarial pode ser a resposta que você precisa para não comentar mais erros, ou evitá-los. Fale com nossos consultores!