Os 4 Indicadores de Entrega mais importantes para sua empresa

Quando falamos em indicadores de entrega nos referimos a diferentes métodos que buscam melhorar os resultados para a empresa.

Os setores de gestão, administração e qualidade precisam ficar atentos aos índices, dados e performances que de fato podem intensificar o sucesso de processos de produção e distribuição de produtos e serviços.

É importante acompanhar cada tipo de dado e ação para verificar se determinado objetivo de um projeto pode ser alcançado com sucesso.

Atingir cada tipo de meta é fundamental para a empresa identificar caminhos, atingir objetivos e obter maior excelência.

O que são indicadores de entrega?

Esse tipo de indicador pode estar atrelado ao KPI (Key Performance Indicators) ou Indicadores Chave de Desempenho que servem para a avaliação e medição de desempenho de processos.

Ajuda a visar e orientar processos, bem como identificar aspectos que precisam ser melhorados em diferentes procedimentos produtivos e empresariais.

Na logística

No campo da logística, por exemplo, as ações de controle e acompanhamento desses dados podem ajudar muito nos setores de aquisição e controle de matéria-prima, transporte, armazenamento e movimentação de produtos.

Pode também orientar a gestão de estoques e métodos de qualidade para aprimorar processos.

A seguir apresentamos quatro indicadores mais importantes para otimizar os projetos numa empresa.

1 - On-Time delivery (OTD)

Quando utilizamos o On-Time delivery nos referimos a um processo que permite medir percentual de pedidos entregues dentro prazo planejado.

Porém, não considerar especificações dos itens, estando estas certas ou não. Ele é usado para confirmar o tempo e os prazos da entrega.

Esse método exige mediação diária com nível de qualidade acima de 90% a cada 100 entregas realizadas.

2-  On-Time & In-Full (OTIF)

Também podendo ser entendido como um complemento do OTD, o OTIF trata-se da quantidade de entregas realizadas no prazo e na quantidade exata que o cliente pediu. A logística deve buscar os dois indicadores, porém deve-se medi-los de forma separada, pois o OTD se trata de uma forte avaliação da expedição e logística de outbound e o OTIF uma forte avaliação mais voltada à gestão de estoques e logística conjunta.

3 - Tempo de ciclo do pedido

Esse método se concentra no tempo ou prazo que inicia com a data de realização de pedido até a data da entrega. A mediação pode ser diária, mensal, trimestral, feita por cliente, linha de produto, serviços ou por conjunto de pedidos.

Exige a realização de cálculo para avaliar possíveis atrasos em processos de transporte e de entrega. Um determinado atraso pode, por exemplo, acontecer pela ausência do produto.

4 – Índice de ocorrência

Outro indicador importante é referente ao índice de ocorrência, principalmente, quando determinado projeto ou evento não esperado acontece.

Geralmente, mesmo que não seja um acidente, ele pode identificar situações de extravio, avarias, troca, devoluções ou perdas inesperadas.

Para cada situação é necessário a aplicação de soluções personalizadas para melhorar o desempenho logístico.

Bônus: Tempo de atraso das entregas

Outro indicador de entrega importante é referente ao de tempo das entregas. O tempo de atraso utilizado como indicador ajuda a precisar o tempo de atraso de entregas, medindo a eficiência da empresa em seu projeto logístico.

Portanto, selecionar e utilizar os processos de uso indicativo de análise de dados e correção de eventos é fundamental. Pois, conforme a situação ou valor identificação, a empresa deverá reavaliar as suas ações e estratégias.

O principal foco sempre será o de reduzir burocracias, perda de qualidades e desvio no processo de envio e entrega.

Leia também: Entenda os Principais KPIs da Logística

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: