Incertezas da Gestão de Riscos

Por Andrei Maturano* via Linkedin

E agora? Como vamos nos proteger de tantas incertezas?

Cerca de 6 anos atrás, na posição de líder de compras da organização onde trabalhava, participei da implementação do programa corporativo ADVANCED S&OP.

Suprimentos tinha a responsabilidade de monitorar , mensalmente, os fornecedores com maior risco de impacto para o negócio e gerar indicadores de desempenho. O processo proposto era eficiente, mas não tão eficaz como poderia ser...

Noto, no momento pandemia, que as companhias precisam de uma gestão de riscos flexível e dinâmica para navegarem em um cenário imprevisível. Percebo graus muito diferentes de maturidade desse processo dentro das companhias e, por isso, não existe uma única abordagem que possa ser aplicada a todas.

Baseado em experiências recentes posso afirmar que o processo Supplier Risk Management deve ser prioridade nas organizações, independentemente do seu tamanho.

4 dicas que dou aos meus clientes:

  1. Defina um grupo multifuncional com pessoas capazes de desenvolver o projeto;
  2. Crie uma nova cultura organizacional com novos hábitos e planos de longo prazo que garantam a sustentabilidade do negócio;
  3. Treine todas as funções envolvidas no processo;
  4. Se o seu orçamento for curto planeje investir em soluções digitais para ganhar agilidade.

Você acrescentaria outra dica? Qual?

*ANDREI MATURANO

Executivo de Suprimentos | Fundador da Deverhum e da Integralis | Palestrante | Mentor | Influenciador de Comportamentos e Mindsets

@andreimaturano

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: