Robôs Autônomos na Logística 4.0

Quando falamos em robôs autônomos, qual empresa não sonha em ter a automação e a robotização como processos seguros e inteligentes em seus processos produtivos e logísticos?

Mesmo quando falamos em intralogística (logística interna) estamos nos referindo à transferência de cargas com a aplicação de serviços integrados cujos sistemas usam a atuação de robôs autônomos e móveis, ainda com a aplicação de inteligência artificial.

No idioma inglês podemos ainda nos referir aos AMRs (Autonomous Mobile Robots) ou robôs móveis autônomos.

Trata-se de uma boa alternativa bastante atrativa para as fábricas e locais de logística destinados a ingressar no universo da indústria 4.0.

E, ao abordarmos sobre a indústria e jornada 4.0, estamos interligando novos conceitos logísticos a processos mais eficientes, com menor custo e menor taxa de perdas de tempo e de material empregado.

Porém, todo esse processo vai muito além da substituição de processos tecnológicos inerentes ao aprimoramento de métodos da indústria 3.0 ou da plena substituição da mão de obra.

Robôs autônomos na logística 4.0

São equipamentos de alta tecnologia que podem ser inseridos e situados em fábricas e pontos de armazenamentos para criação de rotas e ciclos de movimentação de carga e produtos de forma eficaz visando atender a entrega de insumos e de produtos.

Dentro do ambiente logístico, eles funcionam como um automóvel orientado com GPS ou rede interligada de inteligência artificial para guiar o veículo.

Neste caso, o gestor pode definir o ponto de partida do veículo e o seu ponto final de conclusão do serviço.

O robô também poderá obedecer mapeamentos para garantir sua movimentação, sendo cada mapa gerado por um programa ou software que garante traçar cada tipo de rota.

O robô sempre atuará em segurança junto aos funcionários humanos evitando casos de atropelamentos ou conflitos.

A melhor solução

A aplicação desse tipo de robô tem sido considerada fundamental para o desenvolvimento da logística 4.0 nas empresas.

Os gestores, por meio dele, podem configurar a atuação de cada robô, podendo o mesmo executar diferentes atividades conforme cada tipo de configuração.

Outro fator é permitir que o monitoramento seja completamente remoto, dessa forma qualquer gestor a partir de qualquer localização geográfica poderá acessar o sistema do robô e controlá-lo, bem como conhecer o tipo de material e produto que está transportando.

Mais segurança

Com o uso desse tipo de robô, a empresa também passa a contar com mais segurança no manuseio e evitar o trabalho repetitivo para os seus funcionários.

Geralmente, a cada robô autônomo possui inteligência integrada com o sistema de planejamento, mapeamento de rotas e uso pleno de sensores e câmeras.

Conclusão

Portanto, trata-se de uma solução simples e direta para inserir a empresa no processo logístico e jornada 4.0. Os robôs autônomos estão se tornando cada vez mais acessíveis e com baixo custo de investimento.

Gostaria de conhecer soluções inovadoras para os processos logísticos da sua empresa? Acesse o Catálogo de Soluções Deverhum e descubra nossas Soluções Exclusivas para Desenvolvimento Empresarial e Profissional.

SIGA-NOS NO LINKEDIN

@deverhum-consulting

 

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: