Para atender varejo, IBM lança serviço de supply chain em blockchain

Novo Sterling Supply Chain Suite permite integração com dados e redes a um blockchain baseado em Hyperledger para rastrear produtos e peças

Por Lucas Mearian, Computerworld (EUA) | 14/10/19 às 15h47 (CIO from IDG)

A IBM lançou na última semana um novo serviço de supply chain em sua plataforma blockchain e software de código aberto da recém-adquirida Red Hat, que permite que desenvolvedores e aplicativos de terceiros integrem sistemas de dados corporativos herdados em um livro distribuído.

Através do uso de APIs abertas, o novo Sterling Supply Chain Suite permite que distribuidores, fabricantes e varejistas integrem seus próprios dados e redes - bem como os de seus fornecedores - a um blockchain baseado em Hyperledger para rastrear produtos e peças. Entre os dados que podem ser integrados estão os sistemas IoT para localização da posição da remessa em tempo real.

"Este é o primeiro passo da IBM no que prevemos ser um investimento significativo na reinvenção de supply chain para organizações globais nas próximas décadas", disse um porta-voz da IBM por e-mail.

De acordo com Inhi Cho Suh, gerente geral da unidade de negócios Watson Customer Engagement da IBM, como o novo serviço se enquadra na marca "Sterling" Order Management (SOM), que a IBM adquiriu da AT&T em 2010, ele já possui uma base de usuários existente com mais de 7 mil clientes que possuem 500 mil parceiros comerciais adicionais.

A IBM integrou a capacidade de IA do Watson para oferecer aplicativos - entre eles, Order Optimizer e Supply Chain Insights - que podem produzir alertas e recomendações em tempo real por meio do Supply Chain Business Assistant (SCBA). O SCBA, por exemplo, pode gerar tempos de resposta mais rápidos para falhas, como interrupções na cadeia de suprimentos.

"Quaisquer clientes e parceiros em seu ecossistema mais amplo têm visibilidade das transações e interações que possuem", acrescentou Suh. "Essas transações podem estar relacionadas a faturamento, remessa, entrega - e a combinação desse livro compartilhado permite que você tenha um entendimento confiável sobre quem são esses parceiros."

Depois que um cliente faz login no serviço Sterling Supply Chain Suite, ele possui seu próprio painel, permitindo pesquisar o status de um pedido ou inventário de determinado produto. Os usuários também podem integrar rapidamente os parceiros comerciais no sistema, preenchendo o nome da empresa, o protocolo de comunicação de contato (email, por exemplo) e quais transações e conjuntos de dados eles estão autorizados a visualizar.

A IBM já havia lançado pilotos de rede de supply chain para o setor de alimentos, transporte de carga e até comércio de diamantes para rastrear produtos por meio de sua plataforma blockchain Hyperledger. Mas agora, a nova rede permitirá uma maior integração com os sistemas ERP e banco de dados.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: