Perspectivas do setor Logístico pós-pandemia

O setor logístico pós-pandemia deverá desenvolver inovações em suas aplicações de projetos para manter o mercado abastecido e bem atendido.

Desde novembro de 2019, quando o surto de coronavírus começou na China, muitas cidades de Ásia e da Europa tiveram que restringir atividades comerciais, industriais e as referentes ao turismo.

Num efeito dominó, todos os continentes estavam atingidos pelo novo vírus no mês de março de 2020, gerando perdas na geração de renda, emprego e nas atividades econômicas.

Mas, como repensar e produção, a venda de produtos e serviços e melhorar o atendimento ao cliente em tempos de restrições de mercado causadas pelo necessário isolamento social para conter a disseminação da doença?

O setor logístico pós-pandemia

Seja no contexto científico, social e econômico, o mundo não será o mesmo depois que superar a doença covid-19 causada pelo coronavírus.

Sabemos que o projeto de logística pensa o produto e a disposição do mesmo desde a matéria-prima até o consumidor final, incluindo ainda a logística reversa (retorno do produto ou refil) e, em casos de situações de emergência, ela deve ser repensada para evitar aumento de custos, perda de qualidade e perda de pontos de vendas.

A baixa demanda

Durante a pandemia, um dos grandes desafios será continuar produzindo, vendendo e distribuindo mesmo com a baixa demanda de mercado.

Pois, nesse período o poder aquisitivo deverá registrar quedas causadas pelo desemprego, por fatores socioeconômicos e por retração comercial causada pelo isolamento.

O outro desafio será o de conhecer as novas perspectivas de mercado depois que a pandemia passar tentando conhecer o perfil de novos tipos de consumidores e de novas necessidades que poderão surgir e diferentes segmentos de mercado.

O delivery e o market place

Atualmente, disponibilizar os produtos e os serviços em lojas online ou em marketplace como o Mercado Livre e o ZAP podem ser soluções mais rápidas para tentar escoar parte do estoque que está parado dentro de uma loja física fechada.

Essa mudança também cria novos ritmos e nova cultura organizacional no processo de logística.

O futuro

No futuro próximo, os projetos de aquisição de matéria-prima, planejamento de produção, planejamento de produtos e serviços, distribuição, modais de transporte, armazenamento, tipo de vendas e outros tópicos essenciais num amplo projeto de logística deverão ser adaptados a novas situações.

As empresas deverão buscar movimentar a carga de seus estoques de forma mais rápida para atender mais clientes nos meios virtuais que, certamente, manterão o hábito da compra delivery e da compra digital feita na internet.

Além do estoque da produção de escala, a produção sob demanda que já é uma realidade na indústria dos livros poderá se tornar numa nova realidade para empresas que conseguirem acelerar o seu ritmo de produção e de organização logística.

Devemos avaliar, que os novos rumos aplicados sobre as mudanças de cadeias de suprimentos já era uma realidade desde a guerra comercial entre China e EUA, exigindo desde então mais diversificação de cadeia e forte conexão entre diversos pontos de produção.

Leia também:

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: