O que não te desafia não te desenvolve

Segundo Gardner* o principal fator de sucesso no mundo moderno é a capacidade lógico-matemática já que todos os fenômenos e interpretações são regidos pela ciência, o que exige alta capacidade de análise e síntese por parte dos profissionais, acompanhada da inteligência interpessoal, que é a capacidade de se relacionar, trabalhar em equipe e liderar.

Qualquer um é capaz de elevar essas inteligências, independentemente da idade ou situação que possa ter em qualquer momento de sua da vida.

Esse conceito não é tratado de forma objetiva pelas organizações e, muitas vezes, profissionais com alto potencial em algumas áreas não são considerados de forma adequada em função de determinados gaps.

Trabalhar diretamente sobre esses gaps é mais um dos benefícios de um projeto de intraempreendedorismo, uma vez que o profissional terá que confrontar situações que exigirão dele todo o espectro de competências cognitivas. Desenvolvimento cognitivo do ser humano.

Mais de um terço do conjunto de competências essenciais desejadas da maioria das profissões será composto por competências que ainda não são consideradas fundamentais para os empregos de hoje conforme relatório The Future of Jobs, publicado pelo Fórum Econômico Mundial, debatido em Davos, em 2016.

O desafio de um projeto de intraempreendedorismo estimula as múltiplas competências dos profissionais. Essa proposta trabalha pautada na Teoria da Mediação da Aprendizagem de Reuven Feuerstein que possui cinco axiomas como pedra fundamental aqui adaptadas* ao contexto do projeto:

  • Todos os seres humanos são modificáveis (a capacidade de se desenvolver é inerente ao ser humano;
  • As pessoas podem ser efetivamente ajudadas no processo de desenvolvimento por mais que demonstrem certos gaps;
  • O mentor entende que tem papel fundamental no processo de modificabilidade do mentee;
  • Desenvolvimento da auto confiança à medida que o indivíduo nota sua transformação e evolução para outros níveis de conhecimento e desempenho;
  • A sociedade (organização), na qual o profissional está inserido, e a opinião pública (líderes e pares) podem ser modificadas por qualquer outro indivíduo também inserido nela.

Por fim, um programa que estimula o intraempreendorismo beneficia a organização sobre muitos aspectos como:

  • Desenvolve os profissionais em atividades práticas com enfoque tanto na gestão como na execução de projetos;
  • Ao utilizar mentores internos a empresa aumenta o nível de interação e conhecimento entre líderes e outros níveis hierárquicos;
  • Aumento do nível de satisfação interna dos colabores em função da sensação de reconhecimento;
  • Cria oportunidades de inovação;
  • Aumenta a possibilidade de se identificar profissionais com alto potencial fornecendo inputs para que RH atue na retenção dessas pessoas.
  • Promove a cultura de "propriedade" sobre o negócio resultado em maior grau de engajamento dos profissionais.

Imagine dois amigos esquiadores que desejam descer uma montanha coberta de neve e extremamente perigosa. Eles estudam muito o circuito de descida e planejam detalhadamente o que farão.

Continua...

Fonte: Ebook Gratuito - Intraempreendedorismo: Desafio, Aprimoramento e Vantagem Competitiva.

--

*Howard Gardner, psicólogo cognitivo e educacional da Universidade de Harvard. Pesquisador desenvolvedor da Teoria das Múltiplas Inteligências.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: