Logística Reversa; Conheça as Principais Práticas

A logística reversa tem se tornado uma atividade estratégica para diferentes empresas que atuam em vários segmentos de mercado.

Também é importante para empresas cuja atividade é específica em mercados mais fechados.

Em todos os casos, ela tem se tornado num diferencial competitivo e de qualificação no processo de relacionamento com o cliente, desenvolvimento de processos e de melhoria técnica.

Também envolve fatores como sustentabilidade no processo de devolução de produtos e peças para evitar o descarte incorreto com o risco de causar danos à natureza.

A logística reversa

Esse procedimento envolve diferentes tipos de abordagem estratégica que permite à empresa a redução de custos, principalmente, com as atividades de coleta, entrega e troca de produtos.

É muito indicada também para empresa tratar melhor produtos descartáveis e que podem ser reaproveitados de alguma forma.

Na prática, esse tipo de logística envolve retirar o produto das mãos do consumidor final (para troca, reparo ou devolução) e inserir o mesmo nas linhas de revisão e produção.

As principais práticas

A seguir apresentamos os principais tipos desse tipo de logística no Brasil e muito conhecidos no mundo.

1 - Pós-consumo

Através do pós-consumo o produto retorna para a fábrica ou para outro processo de transformação depois de ser utilizado plenamente pelo cliente.

Num processo de reutilização e reciclagem, temos o processo de revalorização do produto, dos materiais e até mesmo da marca.

Tem a ver também com o conceito de ciclo de vida do produto, permitindo a retirada e direcionamento do produto em seu pós-consumo evitando o seu descarte em qualquer lugar.

O pós-consumo gera também um destino mais certo e adequado seguindo os conceitos de reuso, reciclagem ou desmanche.

2 - Pós-venda

No processo de pós-venda nos referimos a um tipo de produto que foi adquirido, mas não atendeu às expectativas plenas do cliente.

Pode ser por causa de um defeito, inconformidade, ausência de determinada funcionalidade e outros fatores que pode gerar a devolução ou retorno do produto para a empresa revendedora ou fabricante.

Esse tipo de logística permite que a empresa recupera o seu produto e possa administrar a relação com o cliente buscando manter a venda oferecendo outro produto e gerando retorno.

3 – Varejo

Antes da entrega, o cliente pode se arrepender da compra ou não compreender a utilização do produto e solicitar a devolução com a recuperação total do valor do dinheiro.

E o reuso?

O reuso quando aplicado ao processo de recuperação de ativos utilizados pode ser considerado como um projeto logístico. Em muitos casos pode ser administrado pela própria empresa fabricante ou por outras empresas em procedimentos de leilões, venda e revenda.

Componentes

A logística reversa também pode ser aplicada aos produtos que são fundamentais para a linha de produção, permitindo a separação de peças e componentes para serem reaproveitados ou reciclados.

Portanto, essas atividades são essenciais para organizar a empresa no processo de retirado, inserção e reaproveitamento de produtos e componentes em suas linhas de produção e atendimento.

Gostou desse conteúdo? Então siga a Deverhum no Linkedin e não perca nenhuma novidade do blog.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: