Inteligência Artificial na Logística

A inteligência artificial (IA) possibilita que máquinas aprendam e se ajustem com suas próprias experiências, interpretadas em dados, e executem tarefas como seres humanos.

A maioria dos exemplos de IA sobre os quais ouvimos falar hoje, como computadores mestres em xadrez a carros autônomos, dependem de deep learning e processamento de linguagem natural.

A logística 4.0 busca conciliar todas essas possibilidades da IA, gerando soluções que visam principalmente a redução de falhas, assim como o esforço manual, automatizando processos. Continue lendo este artigo e saiba mais como a IA pode ser aplicada no setor.

Otimização de recursos e automatização dos processos

Toda inovação tem custos, principalmente quando falamos de mudanças tecnológicas, que é o que a inteligência artificial propõe. Neste sentido, é preciso estudar e pesquisar para ver se as melhorias trarão retorno para o negócio.

A IA trabalha a favor da otimização de recursos e automatização dos processos. Veja alguns benefícios dessa tecnologia:

Redução de falhas - Quanto menor a necessidade de trabalho manual, menor o risco de falhas no processo. Com a Inteligência Artificial muitos processos são automatizados permitindo que os parâmetros sejam ajustados de modo deixar a atividade à prova de erros.

Minimização de perdas – A redução de perdas é consequência tanto desse número reduzido de falhas que citamos, quanto pela otimização dos processos de modo geral. Neste novo cenário, não somente erros são mais facilmente identificáveis, mas outras circunstâncias adversas. Por exemplo: imagine que um cliente de e-commerce faz uma compra que deve ser entregue em sete dias, porém, quando chega a data limite de entrega, ele reclama que não recebeu a mercadoria. Ao averiguar a situação, você identifica que essa carga foi extraviada.

Com um sistema robusto de gestão de frotas, você localiza a carga facilmente, descobre não somente em qual processo ela foi extraviada mas também consegue identificar o motivo da falha, tendo a possibilidade de corrigir o erro para que não haja recorrência.

Neste exemplo, a empresa responsável pela venda precisaria ressarcir o cliente ou pagar por um novo produto. Além do ônus monetário, a empresa fica com a imagem manchada diante do mercado. Com processos mais precisos, erros como esse são minimizados.

Maximização de produtividade - Para atuar no mercado com um alto nível de eficiência e qualidade, os processos precisam ser robustos e, ao mesmo tempo, enxutos. Isso significa que sua operação precisa custar pouco e oferecer bons resultados, gerando vantagem competitiva. Com a IA, os processos são otimizados, deixando a operação mais ágil para melhorar os tempos de entrega aumentando a satisfação do cliente.

Redução de custos - Ser enxuto significa ter uma operação que trabalha no máximo de sua produtividade. Qualquer detalhe no processo é significativo: uma movimentação extra que faz com que um operador perca mais tempo, por exemplo, é um fator de perda de produtividade. Neste sentido, a mão de obra será mais aproveitada, fazendo com que os colaboradores gastem maior tempo em atividades de valor agregado.

As inovações tecnológicas que a inteligência artificial traz à logística 4.0 estão cada vez mais presentes nas empresas. Cada inovação significa maior vantagem competitiva e aumento da capacidade de satisfazer o cliente com a oferta de um serviço de alta qualidade e por um preço justo. Otimizar processos, reduzir custos e criar sistemas à prova de erros ditam o caminho que as empresas precisam trilhar para alcançar os melhores resultados.

Gostou desse conteúdo? Estão você também vai gostar de ler: Logística do Futuro | perspectivas para 2030!

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: