Eleição 2020 exigirá Logística Sofisticada

Para a realização das eleições, é importante ficar atento com atividades relacionadas aos recursos, materiais e equipamentos necessários ao planejamento do evento.

A logística é um conjunto de procedimentos, métodos e ações estratégicas que visa o cumprimento de prazos para a alocação e entrega de produtos e recursos, sendo fundamental também para diferentes eventos como as eleições políticas.

Para que os principais detalhes dêem certo no dia da eleição, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) precisa organizar as equipes de trabalho, fluxos e prazos para repasse de recursos, materiais e equipamentos para a realização do evento.

Porém, existe uma etapa fundamental que é a fase do planejamento logístico e da preparação das ações.

A logística sofisticada

A sofisticação existe quando temos uma personalização dos processos logísticos que buscam profissionalizar a aplicar com eficiência os esforços necessários para o cumprimento de prazos e o atendimento correto no ponto final da entrega.

O planejamento logístico é uma atividade contínua que inicia com o planejamento, se desenvolve com a aplicação, manutenção e monitoramento.

Para as eleições

Para a realização das eleições, é importante ficar atento com atividades relacionadas com a verificação das condições das urnas, execução de reparos e reposição de possíveis peças, além de ações como carregamento de bateria interna de todas as urnas.

Por outro lado, é necessário armazenar os equipamentos de forma adequada em períodos não eleitorais substituindo urnas já obsoletas.

O planejamento eleitoral

Lembramos que as eleições possuem um planejamento prévio que abrange ações de preparação que terá efeitos no dia da eleição e para a qualidade de sua organização.

Dessa forma, o planejamento logístico está incluso no planejamento eleitoral que é mais abrangente.

No início, por exemplo, é desenvolvido conjunto de softwares para organização de urnas que devem conter e apresentar informações básicas e necessárias para eleitores e sobre os candidatos.

O planejamento no Brasil

O país possui cerca de 5.500 municípios, porém o TRE e o TSE possuem 1.269 localidades isoladas em 383 municípios devem que exigem reforço para o processo de entrega das urnas no primeiro e segundo turno.

São locais de diferentes tipos de dificuldade de acesso que podem exigir diferentes modais (rodoviário, aéreo, hidroviário e marítimo) para viabilizar o processo de transporte, sendo o transporte um dos principais quesitos de qualidade e efetivação da realização do projeto.

Nos dados publicados em 2018 pelo TSE, dos 16 estados existentes em locais remotos temos o estado do Amazonas e Pará com maior quantidade de municípios e locais isolados, sendo 380 no Amazonas e 337 no Pará.

Porém, nos principais centros urbanos o TRE possui a missão de organizar e remanejar seções eleitorais quando necessário para manter a segurança e organização de todo o processo.

Inclusão de outros serviços

Além da preocupação logística, a inclusão de outros serviços necessários e previstos em lei também norteiam a realização das eleições.

Como, por exemplo, a inclusão de tradutores de Libras, com a ampliação do número de intérpretes de Libras para auxiliar os mesários nos dias de votação.

Portanto, assim como qualquer evento privado e público, a realização das eleições exige a aplicação de planejamento logístico e estratégia de otimização de tempo e de resultados.

Leia também: 3 Exemplos de Eficiência em Planejamento Logístico

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: