4 investimentos em logística para impulsionar o seu negócio

Quando falamos em investimentos em logística nos referimos a diferentes iniciativas e plataformas financeiras que visam melhorar recursos e processos para o planejamento, distribuição e alocação de produtos e serviços.

Dessa forma, é importante que empreendedores e empresas em geral pesquisem e conheçam as principais opções de investimento para elevar a qualidade logística e capacidade de resposta da corporação nesse setor.

Se a sua empresa precisa melhorar o investimento de recursos e de capital, fique atento às explicações que daremos neste artigo.

Investimentos em logística

Quando falamos nesse tipo de investimento temos quatro tipos de implementação:

  • Investir em pessoas;
  • Investir em equipamentos;
  • Investir em métodos;
  • Investir em capital;

Inicialmente, o investimento em pessoas envolve a contratação e capacitação de pessoas que estejam aptas para atuarem em linhas de produção, estoque, transporte e controle de distribuição, além de outros níveis estratégicos.

Ao investir em equipamentos, a empresa poderá trocar máquinas como esteiras, máquinas de registros, computadores, emissores de notas e etiquetas, GPS e entre outras formas de tecnologia.

O investimento de capital poderá depender de aplicação direta de recursos dos proprietários e investidores da corporação, além de possibilitar a aplicação em fundos de investimento como forma de aumentar o capital. A seguir damos quatro dicas de investimentos financeiros para o setor logísticos.

Como investir na área financeira?

Como investir e aumentar a verba destinada para o setor logístico? Além da responsabilidade administrativa e alocação de recursos diretos, a empresa poderá manter aplicações para otimizar recursos, veja a seguir.

‍1 – Fundo de Investimento

Aderir a esse tipo de investimento se refere a fazer parte de grupos de investidores que compartilham capitais. Os capitais compartilhados podem ajudar a impulsionar os lucros e manter a empresa com a sua margem sob controle.

Existem sete tipos de fundos:

1 - Multimercados;
2 - Referenciados;
3 - Dívida externa;
4 - Dívida interna;
5 - Renda fixa;
6 - Cambiais;
7 - Ações.
2 – Aplicação em títulos públicos

A empresa ainda pode optar por investir em ativos de renda fixa, certificados de dívida emitidos pelo governo federal, dessa forma será possível atrair financiadores para ações de aplicação financeira.

É possível utilizar o programa de Tesouro Direto com aplicações a partir de R$ 30,00 reais para gerar um novo fluxo de investimento para as áreas internas da empresa.

Mas, lembramos que o tesouro direto é um investimento de longo prazo, pois valores informados na aquisição só são garantidos se o investidor permanecer com as ações até a data prevista.

‍3 – Crédito

Além de optar por créditos bancários para troca de equipamentos ou linhas logísticas na empresa, a empresa, dependendo de seu segmento, pode aplicar parte de seus lucros excedentes na LCI (Letras de Crédito Imobiliário) como uma fonte de título de renda fixa proveniente do setor imobiliário.

‍4 - Ações na Bolsa de Valores

O acesso de ações na Bolsa de Valores é um dos caminhos mais conhecidos por empresas do setor logístico para aplicar parte de seus capitais, porém trata-se de investimento com risco.

Investimentos administrativos e gerenciais

Além do investimento de capitais, como citados anteriormente, a empresa ainda pode fazer investimento direto usando parte de sua receita ou lucro para aquisição direta de equipamentos, treinamento, contratação de empresas terceirizadas e entre outras demandas estratégicas.

A empresa pode decidir, por exemplo, trocar parte de seus equipamentos ou a maquinaria de estocagem por completo. Porém, cada tipo de iniciativa vai exigir alocação de recursos que poderão exigir aplicações como as indicadas neste artigo.

Conheça também os treinamentos em supply chain da Deverhum Consulting: a melhor solução para desenvolver seu capital humano e buscar resultado.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: