4 dicas para um Planejamento Orçamentário eficiente

Desenvolver um planejamento orçamentário faz parte de uma cultura de gestão que visa posicionar os projetos de uma empresa em ordem no contexto econômico, financeiro e administrativo.

Nenhuma empresa consegue tomar decisões antes de orçar despesas e qualquer tipo de gasto para solucionar determinado problema ou alcançar algum tipo de objetivo.

Dessa forma, a corporação consegue criar uma previsão de gastos, podendo adequá-la a uma determinada meta e orientando melhor o conjunto de tomada de decisões.

O planejamento orçamentário

Essa atividade faz parte de todos os esforços da área financeira, ajudando a identificar objetivos, práticas e seleção de projetos que de fato ajudam no crescimento da empresa.

Na prática otimiza o trabalho de quantificação de processos e etapas a serem estabelecidos e atingidos, além de otimizar os recursos financeiros da empresa.

A empresa, a instituição ou qualquer plano de negócio precisa orçar custos e despesas para a aquisição de bens e materiais, contas de serviços e outros compromissos essenciais para a realização de seus objetivos de mercado.

Mais controle

Esse tipo de administração prévia dos gastos ajuda a gerar uma nova cultura de controle de gastos, melhora a comunicação interna e define melhor sobre as definições de cada projeto a ser realizado ou não pela empresa. A seguir apresentamos algumas dicas fundamentais para esse feito.

1 – Defina os valores em detalhes

É importante jamais arredondar os valores. É importante que cada linha de valores declare cada valor não permitindo qualquer tipo de desvio ou desinformação sobre o preço de materiais a serem adquiridos ou sobre serviços a serem contratados pela empresa.

É fundamental que, junto com a planilha de valores, haja uma especificação detalhada a respeito de cada tipo de contratação, gasto e definição de compra a ser aprovada ou não.

Em muitos documentos de gestão, a equipe gestora pode cometer erros caso não haja estudo e compreensão sobre cada tipo de linha de gasto.

2 – Colaboração da equipe

É importante que a lista de valores orçados sejam acompanhados e verificados por todos da equipe de gestão. No caso de uma empresa de médio e grande porte é fundamental que departamentos de administração, RH, marketing e financeiro faça parte da tomada de decisão.

Dessa maneira, os principais setores da empresa tornam-se responsáveis para aprovar os orçamentos de cada departamento e de também participar da aprovação das planilhas gerais da empresa.

3 – Projeção de cenários

Sabemos que um bom administrador procura por informações para prever cenários de ameaças ou de oportunidades que possam atingir a empresa.

Muitas vezes, investir demais no mesmo produto pode ser um risco se a sua demanda está em constante queda ou se no ambiente externos há aumento de tributos e de concorrentes que possam prejudicar as vendas.

Dessa forma, revisar custos de produção faz parte da missão de planejar melhor o investimento e a renovação dos recursos de produção.

4 – Monitore as despesas do RH

Geralmente, quando a empresa está em crescimento, a corporação precisa contratar mais pessoas para dar conta do recado e manter a produtividade.

Porém, é importante verificar que a empresa não está contratando demais ou se está contratando mal. Muitas vezes, existe o risco de pagar altos salários para funcionários que não possuem habilidade ou treinamento para desenvolver o esperado.

Portanto, saber realizar um estudo prévio sobre os investimentos e gastos da empresa evita problemas financeiros e até mesmo o risco de uma falência. Sendo fundamental que a gestão da empresa desenvolva a cultura do controle interno sobre os valores investidos.

A Deverhum Consulting conta uma uma equipe especializada em Consultoria em Planejamento Orçamentário, ideal para parceiros que buscam elevar o padrão do negócio financeiramente, consolidando as mudanças necessárias na Profissionalização da Empresa e implantação da Governança Corporativa.

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: